Qual é a idade de Deus?


Isto pode espantar muita gente e principalmente alguns cristãos desinformados, mas a verdade é que Deus não pode ter idade e explicarei humildemente o porquê.


Deus é o criador certo? Ele criou tudo OK? Logo, Ele criou o tempo, e sendo assim ele não sofre interferência do tempo simplesmente porque Ele é causa do mesmo existir. Deus é a causa do tempo existir e não ao contrário.


“E no princípio era o Verbo, e o Verbo era Deus!”


Capisco? Além disto Deus é eterno, como se poderia medir o eterno?
Agora que sabemos que Deus não pode ter uma idade assim como nós meros mortais é completamente entendível a afirmação:


“Maria é mãe de Deus”.


Bem, já que Deus não tem idade a teoria de que Maria não poderia ser mãe de alguém mais velho é uma teoria furada não é mesmo?


Maria é Mãe mortal, porém, pela pureza da sua concepção pela sua mãe também sendo a promessa do Espírito Santo aos seus pais que eram inférteis podemos então afirmar que o próprio Deus preparou a mulher que Ele quis que seria sua mãe e a dignificou na graça do Espírito Santo.


Maria quando grávida de Jesus, por nove meses carregou o fruto do Espírito Santo. Quanto nós mendigamos a Deus a graça de ser ungido pelo Espírito Santo por um minuto ao menos?


Maria foi esposa de São José um viúvo que já tinha filhos e já era de idade avançada, que aceitou a missão de ser o pai terreno de Jesus pelo conselho do anjo que o explicou a vinda do Redentor pela bem aventurada Maria.


São José como um verdadeiro homem auxiliou Maria na missão de criar nosso Redentor. Duvidar tanto da Santidade de Maria e José quanto de seu casamento casto é duvidar de toda obra salvífica pensada por Deus que fez em Maria a nova Eva e fazendo em Jesus novas todas as coisas.


Maria pela graça do Espírito Santo suportou a dor de ver seu Digníssimo Filho ser caluniado, viu o corpo D’Ele ser castigado pelos pecadores que o acusaram e todo o Seu martírio até a vitória na Santa Cruz. Sem o Espírito Santo de Deus Maria teria feito com o a maioria de nós, xingaria os agressores e caluniadores, instigaria os apóstolos e os outros seguidores de Jesus a uma rebelião, amaldiçoaria os traidores que negaram o Seu amado Filho. Mas ela através do Espírito Santo carregou este fardo junto a Seu Filho até o pé da Santa Cruz.


Na ressurreição a única que se manteve firme crendo na promessa da ressurreição de Nosso Senhor foi a virgem Maria.  Não foi atrás do “corpo perdido” de Jesus porque ela acreditou no Redentor, ao contrário de todos. E até a chegada do Pentecostes foi Maria que manteve os apóstolos unidos assim como indagou Jesus a Maria e João:


“Mulher, aí está seu filho. Filho, aí está sua mãe”.


Jesus resumiu nesta frase a importância de Maria para nós seus filhos.
Maria, a escolhida por Deus desde sua concepção para com seu manto nos guiar ao sagrado coração de Jesus, por via de seu olhar caridoso e coração imaculado.
Maria, por ter se mantido fiél a Deus sabendo esperar o seu tempo e os planos de Deus resumiu nossa primeira mãe Eva e com a autoridade dada por Deus é a mulher descrita no apocalipse que pisou a cabeça da serpente.


Não existe igreja sem a tradição, cuidado com as falsas filosofias e com os pseudo teólogos formados em marketing  e psicologia. Que os verdadeiros psicólogos que sabem os seus limites me perdoem a analogia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s